Tel. (11) 3291-4433

SEFRAS participa das Missões Franciscana da Juventude

  • quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020

Aconteceu na última semana, na região de Xaxim, interior de Santa Catarina, a 7ª edição das Missões Franciscanas da Juventude (MFJ). Nessa edição participaram mais de 800 jovens provindos dos cinco estados da Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil (ES, RJ, SP, PR e SC), além de jovens do Rio Grande do Sul e de até outros países latino-americanos.

O Serviço Franciscano de Solidariedade foi bem representado pelos adolescentes participantes do SEFRAS Peri – Erick Alesandro Lima de Souza, Ashley Vitória Carvalho Miranda, Winderson Monteiro Procópio, Vinícius Oliveira e Nicole Milian da Silva, com a companhia da educadora Marina Silva, além dos membros da equipe de Desenvolvimento Institucional, Rafael Corrêa e Tamires Teixeira.

A participação e envolvimento de nossos adolescentes já acontece há quatro anos, porém esse ano teve caráter celebrativo, por comemorarmos 20 anos de atuação frente à perspectiva de acolhida, cuidado e defesa dos grupos em situação de extrema vulnerabilidade. Por isso, o objetivo principal foi de divulgar os trabalhos do SEFRAS e celebrar junto aos jovens essas duas décadas de conquistas.

Baseados na temática da MFJ “E Deus viu que tudo era muito bom” os adolescentes do Peri conduziram uma mística denunciando os problemas que vem acontecendo com a falta de cuidado com a nossa Casa Comum, destacando a situação da desocupação do Jardim Peri Alto, conhecida popularmente como “Sem Terra”. Além disso, a equipe de Desenvolvimento Institucional esteve durante todo o evento à disposição dos participantes para explicar mais sobre o trabalho desenvolvido.

No segundo dia das missões, o SEFRAS teve a oportunidade de conduzir uma oficina, sobre o tema “Fundamentos para o engajamento social franciscano”. O debate foi intermediado pelo coordenador de comunicação, Rafael Corrêa, e teve como ponto de partida as características da atuação social de Francisco de Assis. “A partilha e troca de experiências foi extremamente rica o que possibilitou uma ampliação das possibilidades de se continuar a MFJ nas realidades locais”, destacou Rafael Corrêa.

Para a educadora Marina Silva “a participação do SEFRAS foi extremamente importante pois, os adolescentes tiveram a experiência de uma outra realidade, o que possibilitou a eles enxergarem novas culturas e potencializarem a força que eles já têm. Sentir o que o outro vive, o que é o verdadeiro sentido da missão, fez eles compreenderem o grau de empoderamento que possuem, e a se unirem enquanto franciscanos num propósito único de cuidado para com a Casa Comum”.

A alegria da participação dos adolescentes foi nítida em cada partilha, em cada reconhecimento. “Minha experiência na missão foi muito boa, eu voltei uma pessoa totalmente diferente, e aprendi a valorizar as coisas mais simples”, destacou Nicole. Já para Ashley, “na MFJ não só pude ajudar as pessoas como também vi que temos sim que nos unir e cuidar da nossa casa comum”.

O reconhecimento do trabalho desenvolvido e o envolvimento das juventudes com essas realidades é de suma importância pois nos dá esperança e força para continuar promovendo encontros transformadores por mais 20 anos.