top of page
  • Foto do escritor

Boletim 17.02 Dia de Chuva em Petrópolis

Com previsão de chuva intensa para Petrópolis (RJ), o SEFRAS teve que interditar os espaços de nosso Serviço Franciscano de Convivência da Criança e do Adolescente – Gente Viva, por ser considerado uma área de risco. Criado há quase 20 anos, localizado no bairro Vila São José, o espaço recebe todos os dias 120 crianças e adolescentes (4 a 18 anos) e suas famílias em atividades culturais, educativas, saúde e lazer.

Para o atendimento das famílias e criar um espaço seguro para as crianças e adolescentes, a equipe se mobilizou e, em conjunto com a comunidade Oswaldo Cruz, prepararam o espaço do salão da Comunidade Nossa Senhora Aparecida para ser base de apoio aos trabalhos.

A equipe também realizou uma visita ao abrigo na Escola Papa Joao Paulo II, em São Sebastião, pois abrigamento das famílias sem teto é uma prioridade neste momento. Assim, as pessoas atendidas pelos franciscanos podem ser encaminhadas para esses locais.

No entanto, a alimentação é um ponto de atenção importante. Segundo o coordenador de articulação e incidência do

SEFRAS, Fabio Paes, que está na cidade, é “importante pensar estratégias de cozinhas comunitárias para atender estas e outras demandas impostas”. Tal como é importante a interlocução com as ações das áreas de assistência social, educação e saúde na Escola.

Um posto de saúde foi ocupado e receberá os insumos captados a partir das ações do SEFRAS, bem como, das possíveis cozinhas comunitárias – serão 4 para atender a demanda. As doações ficarão no salão da Igreja Nossa Senhora Aparecida, com critério técnico do Gente Viva, e lá será a cozinha solidária que dará suporte a esse local de acolhimento auto-organizado pela comunidade.

O trabalho foi interrompido quando, à tarde, a chuva voltou a castigar Petrópolis. “Desesperadora está chuva. Confesso que me despertou sentimentos das últimas tragédias que vivi em Teresópolis e Nova Friburgo”, desabafou Paes, que participou das equipes de resposta à emergência na Região Serrana do Rio, em 2011, que matou 918 pessoas e deixou 30 mil desalojados.

Assim, a equipe terá de reavaliar o diagnóstico local, após a chuva desta noite, que prescinde a ação social, e assim montar um espaço seguro para acolher crianças, adultos e idosos que perderam quase tudo que tinham. O atendimento social dado pela equipe terá quatro focos principais:

–  Suprir necessidades emergênciais, com alimentos, água, produtos de higiene e limpeza e roupas;

– Encaminhar os atendidos para as políticas públicas de saúde e assistência social, quando identificadas urgências;

-Conforto espiritual neste momento trágico;

– Fortalecer a logística local de suprimentos, contribuindo para que os insumos cheguem aos que mais precisem.

QUER CONTRIBUIR Todo o trabalho emergencial é apoiado pela campanha Ação Franciscana SOS Petrópolis. Contribuições podem ser feitas pelo site ou por doações bancárias:

Banco Santander Ag.:3397, CC: 13003297-3. Chave PIX (CNPJ): 11.861.086/0004 -06. Doação online bitly.com/SOSpetropolis

PONTO REFERÊNCIA SEFRAS EM PETRÓPOLIS. Centro Educacional Terra Santa Rua Visconde de Itaboraí, 175, Valparaíso – Petrópolis – RJ   PONTOS DE COLETA DE DOAÇÕES Petrópolis  Centro Educacional Terra Santa Rua Visconde de Itaboraí, 175, Valparaíso – Petrópolis – RJ   São Paulo  Chá do Padre R. Riachuelo, 268 – Sé, São Paulo – SP

4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page