top of page
  • rodrigozavala8

Sefras participa da Via Sacra da Criança



Na sexta-feira, 22, a Pastoral do Menor da Arquidiocese de São Paulo realizou a Via Sacra da Criança e do Adolescente. O evento, que geralmente ocorre ao ar livre no Centro Histórico da cidade, teve as encenações das cinco estações transferidas para dentro da Catedral da Sé, devido às condições climáticas desfavoráveis.


O tema do evento deste ano trouxe uma reflexão profunda sobre a Campanha da Fraternidade de 2024, intitulada “Fraternidade e Amizade Social”. Inspirada pelo lema bíblico “Vós sois todos irmãos e irmãs!” (Mt 23,8), a encenação destacou a importância da fraternidade e da solidariedade,

O evento é uma releitura anual das 12 estações da Via Sacra de Jesus Cristo, que reinterpreta cinco momentos do percurso a partir da realidade atual de crianças e adolescentes no Brasil, considerando situações de vulnerabilidade e exposição à violência. Foram mais de 300 meninos e meninas de diversas regiões da cidade de São Paulo que participaram do evento, incluindo 30 crianças participantes da Casa Perfeita Alegria do Peri, inciativa Sefras. Segundo Angela Assis, coordenadora da Casa: “sinto que não é apenas um movimento religioso, mas também político. Ele é muito importante porque o tema é atual e não pode ser ignorado".


A emoção tomou conta do ambiente quando Luiz, um dos participantes do Sefras, assumiu o papel de Jesus Cristo na cruz. Com palavras de nervosismo e entusiasmo, ele compartilhou : “Me senti nervoso, mas com muito ensaio fiquei animado em entrar”.



Além de Luiz, outras crianças da Casa puderam encenar a importância das eleições com

uma urna eletrônica, e também levaram cartazes de manifestações para que as pessoas não se esqueçam de cobrar os políticos após o ano eleitoral. "A mensagem que trabalhamos para a Via Sacra foi a de qualificação de políticas públicas para crianças e adolescentes, que elas não sejam invisíveis para os políticos", afirmou Angela Assis.


Durante a missa, o Padre Felipe provocou reflexões profundas ao questionar: “Quantas crianças não podem ser crianças de verdade?”. Essa indagação ressoou entre os presentes, destacando a importância de garantir o direito à infância e à dignidade de todas as crianças e adolescentes.

A Via Sacra da Criança e do Adolescente, além de ser um evento religioso significativo, tornou-se um espaço de conscientização e mobilização em prol dos direitos e da proteção das crianças e jovens. Conforme Frei Isaque: “É a primeira vez que participo deste evento, mas percebo o quanto é significativo ver a Via Sacra na ótica das crianças e dos adolescentes. Vivemos em momentos de guerra, e mais do que nunca, a paz é necessária.”

O Sefras participa do evento desde 2009 e colabora ativamente desde 2016 em sua organização, demonstrando um compromisso contínuo das instituições com a promoção da fraternidade e do cuidado com os mais vulneráveis.




66 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page