• vitoriamartins3

Como funciona a Captação de Recursos em Organização Social

Atualizado: 10 de nov.


A captação de recursos é uma área essencial para o funcionamento de organizações não governamentais. Mas você sabe o que é isso?

Trata-se de uma prática muito comum dentro de qualquer tipo de instituição. Ela consiste em levantar recursos financeiros ou materiais para determinados fins, por meio de parcerias com empresas, fornecedores, poder público, “vaquinhas”, sociedade civil, dentre outros.

Para organizações não-governamentais é, ainda, uma estratégia fundamental para garantir a manutenção, perpetuação e expansão das atividades realizadas.

É por meio desse levantamento de recursos, as doações recebidas, que todo o trabalho realizado se torna possível. Desde a compra de arroz para uma quentinha até o financiamento de um imóvel para a inauguração de um novo serviço.

Graças a essa ação que podemos levantar os recursos necessários para continuarmos acolhendo, cuidando e defendendo os mais vulneráveis.

Nesse sentido, “nosso trabalho para garantir essas doações é por meio da orientação da população. Informando sobre quais formas ela pode contribuir com o nosso trabalho” afirma Suania Melo, coordenadora de captação de recursos de pessoas físicas do SEFRAS.

“O que muita gente não sabe”, continua, “é que há várias formas de contribuir e que qualquer valor ajuda a instituição. Pois é com a soma de cada um que a instituição vai poder realizar um trabalho sério, justo e digno para o maior número de pessoas possível”.

De onde vêm nossos recursos?

Uma das mais antigas formas de arrecadação - não apenas no SEFRAS, mas no Brasil como um todo - é o telemarketing. Ou, como chamamos aqui, da Ligação Solidária.

Nossas atendentes por meio de ligações e mensagens via WhatsApp falam com a população sobre os trabalhos realizados e quais são as necessidades mais emergenciais.

Citando exemplos, Suania relata que “o aumento do preço das proteínas no país fez com que precisássemos de maior número de doações. Então, a equipe da Ligação Solidária fez uma força tarefa para conseguir arrecadar doações, para que todas nossas refeições fossem balanceadas”.

Já nossa principal fonte dos nossos recursos vêm de doações realizadas pelo nosso site. Lá é possível realizar apenas uma unitária ou cadastrar-se para ser um doador mensal, e ajudar a instituição “dentro daquilo que está em seu coração e daquilo que está dentro da sua capacidade”.

Ainda, em breve, será possível doar por meio da Nota Fiscal Paulista, e assim contribuir sem subtrair da sua condição financeira. Segundo a coordenadora, esse programa “é uma forma de contribuir e ajudar de forma diferenciada no trabalho, de movimentar e mobilizar a sociedade para que as pessoas sejam atendidas com qualidade”.

O SEFRAS

O Sefras é uma organização humanitária que luta todos os dias no combate à fome, a violações de direitos e inserção econômica e social de populações extremamente vulneráveis: pessoas em situação de rua, crianças pobres, imigrantes e refugiados, idosos sozinhos e pessoas acometidas pela hanseníase.

Guiados pelos valores franciscanos de Acolher, Cuidar e Defender, atua pelo Brasil atendendo mais de 4 mil pessoas todos os dias. São serviços diários que promovem apoio social e jurídico para população em situação de rua, acolhimento e inclusão social de imigrantes, contraturno escolar para crianças e adolescentes, convivência e proteção de idosos, além de ações de defesa dos direitos e melhoria de políticas públicas voltadas a esses grupos.

Para ajudar quem tem fome na cidade de São Paulo e do Rio de Janeiro, o Sefras atua distribuindo mais de 2 mil refeições diariamente, além de distribuir cestas básicas, itens de higiene e cobertores e roupas de frio.

Ajude o nosso trabalho nesse dia especial. Você pode ajudar doando itens , em São Paulo, no Chá do Padre, na Rua Riachuelo, 268 – Centro. Tel: (11) 3105-1623 e no Rio de Janeiro na Tenda Franciscana no Largo da Carioca, s/ n, Centro.

Você também pode doar qualquer quantia pelo nosso site ou pelo pix: sefras@sefras.org.br.

24 visualizações0 comentário