top of page
  • Foto do escritorMelissa Galdino

Franciscanos mantêm tradição de diálogo inter-religioso por mais de 800 anos



Há mais de oito séculos, o exemplo de São Francisco de Assis tem sido uma fonte de inspiração para o diálogo inter-religioso. Em um gesto histórico, Francisco de Assis, hoje venerado como santo pela Igreja Católica, encontrou-se com o sultão do Egito, al-Malik al-Kamil al-Ayoubi, em 1219, durante as Cruzadas, em busca de paz e harmonia. 


Esse encontro, que marcou uma amizade entre o frade católico e o sultão muçulmano, continua a ecoar na atualidade. Mais de 800 anos depois, os franciscanos ainda mantêm viva essa tradição de diálogo e entendimento entre diferentes religiões. Nessa quarta-feira, 24, foi realizado o evento "Islã, a religião do Diálogo e da Vida", no qual o Frei José Francisco, diretor e presidente do Sefras, foi convidado a participar. Além dele, outras figuras de diferentes religiões estiveram presentes para prestigiar. O evento celebrava o aniversário de 25 anos da fundação do Centro Islâmico no Brasil.


"Para nós, franciscanos, essa visita se alinha com nossa perspectiva de cosmovisão do mundo, não é mesmo? A visão franciscana do mundo é um sonho em andamento, é a construção da Fraternidade. Então, toda iniciativa que promove o diálogo, o respeito e a Fraternidade, ultrapassa as dimensões de uma instituição religiosa", disse Frei José Francisco sobre o evento.




O evento contou com a participação de Ayyatyllah Ramazani,o secretário-geral da assembleia mundial AhlulBayt, veio ao Brasil para prestigiar o evento e, em sua fala, lembrou da importância de momentos inter-religiosos: “Que essas palavras possam nos inspirar a trabalhar juntos em busca da paz, justiça e fraternidade em nosso mundo. Que possamos construir pontes de entendimento e cooperação, superando as divisões e promovendo a unidade na diversidade."












125 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page