• Equipe SEFRAS - Ação Social Franciscana

SEFRAS realiza atividades para o Dia da Mulher

No espírito de luta do Dia Internacional da Mulher, os serviços do Sefras organizaram uma série de atos e eventos para os seus cinco públicos de atendimento

Em São Paulo, tivemos:

Casa Franciscana: durante a manhã o espaço foi enfeitado com fotos de mulheres importantes para o movimento feminista e aberto à circulação do público da casa e foi realizada uma roda de conversa sobre os conflitos entre feminismo e masculinidade. Durante a tarde, houve uma ação social com: banhos, aconselhamento sociojurídico, varal solidário, oficina de turbantes e roda de conversa.

Recifran: foi realizada uma exposição sobre mulheres importantes na história da luta pelos direitos femininos, seguida de uma roda de conversa relacionando o tema com a luta de classes.

A atividade de hoje é apenas o inicial para as demais que ocorrerão ao longo do mês: dia 11/04 haverá uma atividade Teatro do Oprimido com os participantes do serviço, refletindo sobre os conflitos sobre masculinidade; e 1/04, junto da Celebração da Vida, haverá um cine debate sobre o filme Estrelas Além do Tempo, junto da doutoranda Isabella Vallim, tratando do movimento das mulheres catadoras de lixo e interseccionalidade

Centro de Convivência e Apoio ao Idoso – Casa de Clara: foram feitas suas ações. Na primeira, as idosas foram convidadas a escolherem itens que representassem sua perda de liberdade e jogá-los na “fogueira”, simbolicamente “queimando seus sutiãs”. Na segunda, “Nós por e para nós”, dividiram seus conhecimentos e, juntamente de 20 voluntárias, contaram com: massagens, limpeza de pele, cortes de cabelo e penteado.

Chá do Padre: houve a apresentação da música “Mulheres de Atenas”, de Chico Buarque, durante o almoço, junto da entrega de pequenas lembranças e frases sobre a data coladas nas marmitas. Ainda, houve uma palestra com Geralda D´Ávila, coordenadora da cooperativa de costura Libertas, sobre a temática “Violências contra a mulher”.

CDP Pop Rua: foi feito um bate-papo sobre Formas de Violência: Como Identificar e Denunciar, além de atendimento médico com a equipe do Consultório de Rua.

Centro de Acolhida ao Imigrante – Casa de Assis: a casa preparou uma Semana da Mulher Imigrante, com atividades elaboradas com as participantes todos os dias. Hoje foi realizada palestra e roda de conversa sobre as redes de proteção e acolhimento que as mulheres imigrantes criam umas com as outras, com a representante do Conselho Municipal de Imigrantes de São Paulo, Hortence Mbuyi. 

Já no Rio de Janeiro, tivemos:

Sefras – Caxias, São Gabriel e Santa Clara: foi realizada uma roda de conversa relembrando o porquê do 8/03 ser um dia dedicado às mulheres. Ainda foi realizada uma reflexão sobre o filme Vida Maria acerca da importância de romper com ciclos de violência e preconceito.

Tanguá – Casa Santo Antônio: ação de 8M com distribuição de materiais informativos sobre questões que atravessam a vida das mulheres, como: desigualdade salarial, trabalho doméstico não remunerado,  gênero e tipologias de violência.

0 visualização0 comentário