top of page
Rectangle 129 (2) (1).jpg

REDE DE TRABALHO
DECENTE

image 9 (1).png

A Rede de Promoção do Trabalho Decente é uma iniciativa financiada pela Laudes Foundation, fruto de uma construção coletiva com início em 2018, que agrega organizações da sociedade civil dedicadas ao combate ao trabalho escravo e à promoção de direitos de migrantes. Juntas, a partir de um trabalho articulado, suas ações de prevenção ao trabalho escravo são potencializadas e fortalecidas no município de São Paulo.

Além das organizações executoras, a rede conta com o apoio de organizações do poder público e de diversas entidades parceiras que atuam no combate ao trabalho escravo.

O QUE É REALIZADO?

Entre 2020 e 2021, a Rede de Promoção do Trabalho Decente executará ações que contribuirão com a promoção do trabalho decente e o atendimento gratuito a trabalhadores e trabalhadoras resgatadas:
 

  • Encontro com trabalhadores migrantes e lideranças comunitárias por meio de visitas às oficinas de costura, rodas de conversas, palestras e mutirões de atendimento (serviço social, assessoria jurídica e regularização migratória).

  • Formação de educadores e de profissionais da Assistência Social da rede pública do município de São Paulo.

  • Serviço de atendimento emergencial às vítimas.

  • Incidência para adoção de políticas públicas.

O QUE É TRABALHO ESCRAVO?

O crime, definido pelo Artigo 149 do Código Penal, refere-se a graves infrações trabalhistas, que afrontam a dignidade humana. Qualquer um dos quatro elementos é suficiente para configurar a exploração de trabalho escravo:

  • Trabalho forçado: Submissão à exploração, sem possibilidade de deixar o local por causa de dívidas ou de ameaça

  • Jornada exaustiva: Expediente desgastante que vai além de horas extras e coloca em risco a integridade física do trabalhador.

  • Servidão por dívida: Fabricação de dívidas ilegais referentes a gastos com transporte, alimentação, aluguel e ferramentas de trabalho para “prender” o trabalhador ao local de trabalho.

  • Condições degradantes: Elementos irregulares, que caracterizam a precarização da situação do trabalhador, como alojamento e alimentação precária, maus tratos, ausência de saneamento básico e água potável.

CONHEÇA AS ORGANIZAÇÕES EXECUTORAS DA REDE
JUNTO COM O SEFRAS:

Frame 210.png
Frame 209.png
Frame 208.png

Rede de Promoção do Trabalho Decente

Responsável: Rosângela Pezotu

E-mail: rosangela.pezoti@sefras.org.br

Telefone: (11) 3291-4433

bottom of page